Publicada em 24 de julho de 2018 - 17:27

Abuso: Mãe é acusada de fazer sexo com filho de 4 anos e mandar vídeo pra namorado

Um caso gravíssimo está sendo investigado pela polícia. Uma jovem mulher de 19 anos está sendo acusada de estuprar o […]

estuproUm caso gravíssimo está sendo investigado pela polícia. Uma jovem mulher de 19 anos está sendo acusada de estuprar o próprio filho, de apenas 4 anos de idade, e gravar as cenas de violência em vídeos, que estariam sendo repassados para uma terceira pessoa, via rede social. O fato aconteceu no município de Areia, Brejo paraibano. De acordo com a polícia, as imagens estariam sendo enviadas para um suposto companheiro da mãe do garoto residente no Rio de Janeiro.

A denúncia chegou até a polícia nessa segunda-feira (23). Os vídeos enviados à polícia mostram um adulto abusando sexualmente de uma criança, mas a identificação do suspeito e da vítima estaria difícil de ser feita porque os rostos não aparecem.

A polícia está investigando o caso e ouvindo a suspeita. Ainda nesta terça-feira (24), uma linha de investigação deve ser fechada. A expectativa da polícia é que com o material colhido possa haver o desfecho do caso rapidamente.

O Conselho Tutelar também está no caso e a primeira medida tomada foi afastar a criança da mãe. O menino foi levado para a casa da avó materna que está cuidando do garoto. Apesar da suspeita, a mãe do menino não está, judicialmente, impedida de ver o filho.

A delegada responsável pela investigação da mãe de 19 anos que abusou do próprio filho de 4 anos, Simone Rosemberg, informou que uma das linhas de investigação adotadas para o caso será sobre uma suposta rede de crimes de pedofilia. Segundo ela, o celular da suspeita será monitorado até que seja encontrado o receptor dos conteúdos. A Drª. Simone ainda informou que foram feitas diligências, onde foram apreendidos aparelhos celulares, o chip e o cartão de memória com as fotos da mãe pedófila com a criança. A acusada será encaminhada ainda hoje para o presídio do Serrotão em Campina Grande, onde ficará a disposição da Justiça.

De acordo com a Drª. Simone, o caso só foi confirmado após o vídeo ter sido apresentado pelo whatsapp de um cidadão, que denunciou o caso. “Recebemos uma denúncia ontem de um cidadão que apresentou um vídeo, que teria chegado via whatsapp, da suspeita tendo relações sexuais com o filho que na época tinha três anos de idade. A partir daí, os policiais realizaram as oitivas, fizeram o encaminhamento da criança para fazer o exame de corpo e delito, onde foi formalizado o boletim de ocorrência e hoje pela manhã demos entrada no pedido de prisão preventiva da acusada. Ela compareceu e confessou a prática do crime.”

A delegada explicou o caso relatando a confissão da acusada. “Ela disse que se envolveu emocionalmente com um rapaz que supostamente mora em São Paulo e ele começou a pedir vídeos dela e ela mandava para ele. Ocorre que com o andar do relacionamento ele começou a perguntar se ela seria capaz de fazer tudo por ele. Então ele disse, faça com o seu filho o que você faria comigo e me envie”, relatou.