Publicada em 17 de dezembro de 2018 - 19:45

Advogados pedem prisão do prefeito de Sousa, Fábio Tyrone

Os advogados de Myriam Gadelha, ex-namorada que foi agredida a socos pelo prefeito de Sousa, Fábio Tyrone, vão pedir, ainda […]

tyroneOs advogados de Myriam Gadelha, ex-namorada que foi agredida a socos pelo prefeito de Sousa, Fábio Tyrone, vão pedir, ainda nesta segunda-feira (17), que o gestor seja preso. A informação foi confirmada ao Portal Correio pelo advogado Rinaldo Mouzalas, que representa Myriam.

Conforme o advogado, a defesa da vítima entrou com um pedido de prisão contra Fábio Tyrone no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB). Porém, o pedido não foi julgado pelo desembargador Carlos Beltrão, que alegou incompetência do Tribunal para decidir sobre o assunto.

“O pedido foi recebido, mas o desembargador entendeu que o Tribunal não possui competência para decidir sobre a prisão do prefeito. Com isso, ficou estabelecido que esse pedido deve ser feito para o juízo de primeira instância”, informou ao Portal Correio a chefia de gabinete do desembargador.

Segundo Rinaldo Mouzalas, esse novo pedido de prisão contra Tyrone deve ser entregue ainda nesta segunda para a Vara de Violência Doméstica em Sousa. A expectativa é que a medida seja acolhida e o prefeito seja preso.

Entenda o caso

As agressões promovidas por Fábio Tyrone contra Myriam Gadelha ganharam proporção após a vítima denunciar o gestor por meio de redes sociais.

Segundo a postagem feita por uma colega de Myriam, uma medida protetiva teria sido requerida pela própria vítima, que é advogada.

No documento, a vítima relata que a primeira agressão aconteceu durante uma viagem a São Paulo, quando o prefeito teria a empurrado e a agarrado pelo pescoço. Porém, o fato mais grave aconteceu no dia 6 deste mês, quando o acusado teria iniciado uma sequência de agressões contra Myriam após uma festa. O prefeito teria dado tapas, socos e chutes na ex-namorada por ela estar bebendo em uma festa.

Fábio Tyrone confessou agressões

O prefeito confessou ter agredido a ex-namorada. Porém, o gestor amenizou o caso e disse que câmeras de segurança do prédio onde a advogada mora pode comprovar que ela o agredia e não ao contrário.

O relato do prefeito foi levado ao ar durante o programa Correio Debate, da rádio 98 FM/Correio Sat. Conforme o prefeito, a relação entre ele e a advogada começou a ficar turbulenta e com situações de violência.

“Ocorreu. Não deveria ter ocorrido. Tenho a minha parcela de culpa e quero muito responder em juízo por isso. Existem câmeras no elevador do apartamento dela que podem comprovar que já existiu agressões dela para comigo e nunca de mim para com ela. Então essa relação que ao mesmo tempo parecia ter vantagens passou a ficar turbulenta e essa turbulência ajuda nas imoderações e cria ambiente de violência. Não houve nada de mais grave com relação a por em risco a vida de ninguém”, justificou Tyrone.

 

Portal Correio