Publicada em 19 de abril de 2018 - 19:00

Bebê encontrado em lixo recebe alta de maternidade e vai para abrigo em Aparecida de Goiânia

O bebê resgatado de um cesto de lixo recebeu alta médica na tarde desta quinta-feira (19) da Maternidade Marlene Teixeira, […]

bebeO bebê resgatado de um cesto de lixo recebeu alta médica na tarde desta quinta-feira (19) da Maternidade Marlene Teixeira, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. O recém-nascido foi resgatado por bombeiros após uma adolescente ouvir o choro dele e avisar a tia. Ele está sendo levado pelo Conselho Tutelar para um abrigo e deve ser registrado temporariamente como Samuel Henrique.

“Esse nome foi sugerido pela mulher que deu socorro a ele primeiro. Estamos buscando ele aqui na Maternidade, vamos registrá-lo e levá-lo direto a um abrigo. Ele deve ficar lá até as investigações da Polícia Civil sobre o caso serem concluídas. Depois, o caso é levado ao Juizado da Infância e Juventude, que vai analisar se ele vai para adoção ou não”, detalhou o conselheiro tutelar Iron Cordeiro.

Coordenadora da pediatria da Maternidade Marlene Teixeira, Carila Hamu, disse que o bebê passou por exames de sangue e não foi constatada nenhuma infecção. “Ele está passando bem, aceitou bem o leite e todos os exames dentro da normalidade. Está pronto para sair”, afirmou.

Resgate

O bebê foi encontrado em uma lixeira no setor Jardim Esmeralda, em Aparecida de Goiânia. A sobrinha da esteticista Valdirene Aparecida de Aleluia, de 46 anos, ouviu o recém-nascido gemendo e chamou a tia, que socorreu a criança e acionou o Corpo de Bombeiros.

“Chamei os bombeiros e tirei ele de dentro do lixo com cuidado e levei para dentro de casa porque estava abrindo o sol e começando a ventar”, contou.

A mulher relatou que o bebê não estava chorando, estava vestido e enrolado em uma manta com manchas de sangue. Apesar disso, aparentava estar bem. Depois de tirá-lo do local, ela aguardou a chegada dos bombeiros, como foi orientada pela corporação. Ela contou ainda que ficou emocionada após deixar a criança no hospital.

“Eu não dormi à noite, chorei a noite toda. Deixei ele aqui sabendo que estava em boas mãos, mas como se fosse meu”, afirmou.

O tenente dos bombeiros Claudinei Hilário Soares contou que o garoto aparentava estar bem. A equipe que prestou socorro trocou a fralda e fez uma primeira limpeza do bebê antes de leva-lo à maternidade.

“Ele não tinha sinais de desidratação ou de insolação. Pelas condições, parece que ele nasceu há cerca de dois dias. O bebê tem medidas dentro do padrão: 48 cm e pesa 3,05 kg. É uma ocorrência muito triste, mas também gratificante poder fazer um resgate desses”, comentou.

Investigação

A delegada responsável pelo caso, Caroline Braga, disse que já foi instaurado inquérito para apurar o caso. Segundo ela, a principal suspeita é de abandono de incapaz e a Polícia Civil está em busca da família responsável.

“Infelizmente o local onde ele foi deixado é bem ermo, ainda não temos informações sobre imagens de câmeras de segurança. A partir de amanhã vamos começar a ouvir algumas testemunhas, mas a investigação ainda está bem no início, temos poucas informações ainda sobre o procedimento”, disse.

Ainda segundo Caroline, informações anônimas que podem ajudar no caso podem ser passadas através dos telefones: (62) 3201-2295 / 2297 / 2292.

G1