Publicada em 02 de fevereiro de 2015 - 10:40

Briga entre torcedores de Ponte e São Paulo tem 38 detidos em Campinas

Um grupo de torcedores da Ponte Preta e do São Paulo foi detido no início da noite deste domingo em […]

briga1Um grupo de torcedores da Ponte Preta e do São Paulo foi detido no início da noite deste domingo em Campinas após um confronto próximo ao Hipermercado Extra da Rua Abolição, no bairro Swift. Dois deles, um de cada time, sofreram ferimentos leves e foram levados para o Hospital Mário Gatti.

A confusão começou pouco antes do jogo de estreia da Ponte no Campeonato Paulista, contra a Portuguesa, no Estádio Moisés Lucarelli, distante cerca de um quilômetro do local do confronto.

Algumas pessoas assustadas com a briga correram para dentro do hipermercado. Policiais do Batalhão de Ações Especiais (Baep) foram chamados e levaram 28 torcedores da Ponte, integrantes de uma uniformizada da Macaca, e dez do São Paulo para o 1º DP. A polícia apreendeu algumas barras de ferro que estavam com o grupo. O motivo da confusão é desconhecido.

Problema antigo

A rivalidade entre as duas torcidas foi acirrada em outubro de 2005, quando o torcedor da Ponte Preta Anderson Ferreira Tomás, o “Conde”, foi morto a pauladas por são-paulinos ao lado do estádio Moisés Lucarelli – o jogo entre as duas equipes pelo Campeonato Brasileiro aconteceria no dia seguinte à morte do torcedor.

“Conde”, de 28 anos, era integrante da Torcida Jovem da Ponte. Ele morreu após ser espancado por pelo menos 15 integrantes da Torcida Independente, do São Paulo.

 

 

Globo Esporte