Cajazeiras/PB quinta-feira , 2 de abril de 2020

Calvário

Calvário: Fabiano Gomes pode ter operacionalizado repasses ilícitos de dinheiro supostamente controlado por Ricardo Coutinho. Veja:

Conforme a medida Cautelar que culminou na deflagração da 8ª fase da Operação Calvário na manhã desta terça-feira (10), o […]

Conforme a medida Cautelar que culminou na deflagração da 8ª fase da Operação Calvário na manhã desta terça-feira (10), o relator Desembargador Ricardo Vital de Almeida aponta no seu relatório que o radialista Fabiano Gomes da Silva está ligado ao contexto das investigações da operação Calvário.

Segundo o relatório, após a 7ª fase da operação, produto das buscas realizadas, Fabiano Gomes pode ter assumido a função de operacionalizar repasses ilícitos de dinheiro em espécie, supostamente controlados, diretamente, pelo então governador Ricardo Coutinho. O relatório aponta que foram encontrados manuscritos na agenda pessoal de RICARDO COUTINHO que o vinculariam a FABIANO GOMES, referenciado pela sigla “FG”. Tais registros possivelmente teriam relação com pagamentos ilícitos de propina operacionalizados por FABIANO GOMES DA SILVA.

Além disso, Fabiano estaria fazendo uso de canais de imprensa no intuito de embaraçar as investigações empreendidas na “Operação Calvário”, praticando extorsões contra terceiros que não teriam aceitado pagar vantagens indevidas por ele exigidas, constrangendo-os sob a falsa promessa de revelação de conteúdo sigiloso, sugestivamente envolvendo a citada Operação.

Portal CZN