Cajazeiras/PB quinta-feira , 9 de dezembro de 2021

Caso Gerfferson

Delegado-Geral afasta policiais civis do Denarc até que sejam concluídas as investigações da PC da Paraíba

Após retornar no final da tarde desta sexta-feira, 19, de uma reunião com representantes da Polícia Civil da Paraíba, em […]

Após retornar no final da tarde desta sexta-feira, 19, de uma reunião com representantes da Polícia Civil da Paraíba, em João Pessoa, o delegado-geral, Thiago Leandro, reuniu-se com a corregedora-geral sergipana, delegada Érika Magalhães, e determinou o afastamento administrativo de policiais civis do Departamento de Narcóticos (Denarc) envolvidos na ação em Santa Luzia, sertão paraibano, que culminou com a morte de Geffeson de Moura Gomes.

A medida tem por objetivo primar por uma investigação isenta e transparente. O afastamento vai durar enquanto perdurarem as investigações do inquérito policial aberto pela Polícia Civil da Paraíba.

O delegado-geral ressaltou que os policiais sergipanos estão à disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários e irão comparecer a todos os atos imprescindíveis à elucidação completa do caso. Thiago reforçou o compromisso da Polícia Civil de Sergipe em contribuir com as investigações e o bom andamento dos trabalhos.
Na cidade de João Pessoa, o delegado-geral foi recebido pelo colega delegado-geral da Polícia Civil da Paraíba, Isaías Gualberto. Na reunião, foram discutidos os detalhes da missão oficial que os policiais sergipanos realizavam no Nordeste e que teve seu desfecho no Estado da Paraíba. Os policiais do Denarc tentavam cumprir mandados de prisão contra uma quadrilha interestadual de drogas com ramificações em vários estados nordestinos.
Em nota, a PC da Paraíba informou que o prazo para conclusão das investigações é de 30 dias, podendo ser prorrogadas por necessidade dos trabalhos.
O diretor do Departamento de Narcóticos (Denarc), delegado Osvaldo Resende Neto, foi responsável pela a Operação desastrosa que culminou com a morte do Cajazeirense Gefferson Moura.