Cajazeiras/PB quarta-feira , 23 de setembro de 2020

Assembleia Legislativa

Deputada Dra. Paula defende classe médica ao votar contra projeto que pune profissionais da saúde na Paraíba

A deputada Dra. Paula (PP) se posicionou em defesa da classe médica, nesta quarta-feira (9), ao votar contra o Projeto […]

A deputada Dra. Paula (PP) se posicionou em defesa da classe médica, nesta quarta-feira (9), ao votar contra o Projeto de Lei 2.034/2020, do deputado Caio Roberto (PR), que restringia a emissão de atestados médicos em papel a casos excepcionais, obrigando os profissionais da saúde a realizarem o ato apenas por via digital, após certificação de órgãos oficiais.

Durante o pronunciamento, em sessão ordinária da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), a parlamentar enfatizou a responsabilidade e conduta de médicos com pacientes.

“Não acredito que nenhum médico seja capaz de usar esses expedientes para favorecer qualquer amigo ou pessoa que necessite ou que não esteja necessitando. É lamentável se pensar dessa forma, desclassificando a classe médica. Não podemos alimentar uma informação tão deteriorada principalemente num momento de tanta responsabilidade, tendo visto médicos dando a sua vida para entrar e abraçar a luta contra o coronavírus”, afirmou Dra. Paula.

Ainda na sessão, a deputada Cida Ramos (PSB) elogiou o empenho dos parlamentares no combate ao feminicídio, citando a atuação e o trabalho de Dra. Paula e Camila Toscano (PSDB).

“Temos atuado firmemente com os movimentos feministas, com a rede de proteção, que inclui Ministério Público, Tribunal de Justiça e OAB, diversas entidades de mulheres e também o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Diversidade Humana. Essa é uma tarefa de toda a Assembleia, que a gente reafirme, muito fortemente, a proteção e a defesa da vida das mulheres”, concluiu Cida.