Publicada em 22 de outubro de 2019 - 11:56

Ex-prefeito acusa padre de traição e declara: “A chegada dele e do irmão a Cajazeiras foi um desastre”

Em entrevista à TV Diário do Sertão, o ex-prefeito de Cajazeiras, Vituriano de Abreu (MDB), relembrou a campanha do ano 2000, quando […]

vituEm entrevista à TV Diário do Sertão, o ex-prefeito de Cajazeiras, Vituriano de Abreu (MDB), relembrou a campanha do ano 2000, quando saiu candidato a prefeito contra Carlos Antonio (DEM), que teve o Padre Francivaldo Albuquerque como vice.

O ex-gestor cajazeirense declarou: “A chegada de Francivaldo e o irmão dele a Cajazeiras foi um desastre”.

De acordo com o político, naquele ano seu candidato seria Valter Cartaxo, mas estava desfiliado do então PMDB, por isso não foi lançado candidato, sendo acusado de traição.

O emedebista revelou que durante a noite, antes da convenção partidária, o padre teria acertado tudo para apoiá-lo.

“Esperamos e nada, ele [Francivaldo] já tava no lado de lá, já era vice no lado de lá [Carlos Antonio, já tinha mudado o discurso e ficou por isso mesmo”, disse Vituriano.

 

 

 

 

DIÁRIO DO SERTÃO