Publicada em 11 de maio de 2018 - 12:08

Flamengo e Corinthians avançam na Copa do Brasil

O Flamengo fez valer o resultado no confronto de ida e se classificou para as quartas de final da Copa do Brasil ao empatar […]

t (1)Flamengo fez valer o resultado no confronto de ida e se classificou para as quartas de final da Copa do Brasil ao empatar por 0 a 0 com a Ponte Preta, nesta quarta-feira, no Maracanã. Como venceu no Moisés Lucarelli por 1 a 0, os rubro-negros avançam na competição de mata mata.

Os donos da casa dominaram a partida, mas não criaram muitas chances de gol. Já os campineiros tiveram oportunidade de marcar no segundo tempo, mas Fellipe Cardoso acertou a trave de Diego Alves.

Agora, os flamenguistas voltam a focar no Campeonato Brasileiro, onde enfrentam a Chapecoense, neste domingo, na Arena Condá. Já pela Série B, a Ponte Preta terá pela frente o Vila Nova, em Goiânia, também no domingo.

O jogo 
O Flamengo começou a partida tendo mais posse de bola, mas foi a Ponte Preta que criou a primeira boa chance, aos dez minutos. Após boa troca de passes, a bola chegou em Felipe Saraiva. No entanto, o atacante demorou a chutar e foi travado por Renê. Na cobrança de escanteio, Paulinho ficou com o rebote e finalizou próximo ao gol de Diego Alves.

Os rubro-negros continuavam com maior posse de bola, mas só conseguiu assustar aos 22 minutos, em chute de longe de Lucas Paquetá. Quatro minutos depois, Rodinei fez bela jogada individual e tocou para Vinícius Júnior na área. O atacante chutou para o gol, mas a bola bateu na zaga e foi pela linha de fundo.

A partir dai, o Flamengo passou a chegar com mais facilidade ao ataque. Tanto que aos 28 minutos, Lucas Paquetá chutou de fora da área e viu Ivan espalmar. Renê pegou a sobra e cruzou, mas a bola passou por todo mundo e chegou em Réver, que cruzou novamente, só que Renan Fonseca apareceu para afastar o perigo.

Os donos da casa seguiam em busca do gol e quase abriram o placar aos 37 minutos. Vinícius Júnior recebeu passe na área e chutou com perigo. No entanto, nos minutos finais, a Ponte Preta equilibrou a partida e manteve a igualdade no marcador até o intervalo.

No segundo tempo, o Flamengo viu a Ponte Preta não se limitar a marcar no início. Mesmo assim, tanto cariocas quanto paulistas pecavam no último passe. Somente aos 20 minutos, os visitantes finalizaram com perigo, em cobrança de falta de Marciel.

Aos poucos, os flamenguistas aumentaram a posse de bola, mas continuavam tendo problema em criar boas jogadas. A Ponte Preta começava a buscar o ataque e a dar espaços para os avanços dos donos da casa no Maracanã. Em sua primeira aparição no jogo, aos 25 minutos, Guerrero finalizou cruzado, mas para fora.

O panorama da partida seguia o mesmo, com o Flamengo tendo total controle do confronto. Os rubro-negros voltaram a chegar com perigo aos 37 minutos. Éverton Ribeiro fez boa jogada individual e chutou para boa defesa de Ivan. Só que a resposta da Ponte Preta veio dois minutos depois. Em avanço rápido, Fellipe Cardoso recebeu passe na área e finalizou cruzado na trave.

Nos minutos finais, a Ponte Preta esboçou uma pressão em busca do gol que levaria o confronto para os pênaltis. Só que o Flamengo soube se defender para segurar o resultado até o fim e garantir a classificação na Copa do Brasil.

Corinthians – O Corinthians, agora, aguarda seu adversário nas quartas de final, que só sai depois da definição de todos os classificados. O sorteio a será realizado na sede da CBF, depois da Copa do Mundo.

Superior, essa é a palavra que pode definir o Corinthians na primeira etapa. Com mais posse de bola, propondo e chamando a responsabilidade do jogo, os donos da casa foram bastante superiores. Aproveitaram o fato de o Vitória mal atacar e saíram com a vantagem mínima para o intervalo, graças a jogada de Gabriel, que terminou no gol de Maycon.

Já o Vitória, postado justamente para tentar atacar no contra-ataque, teve apenas uma chance quando Denílson saiu livre, e poderia ter acionado Neílton na esquerda. Escolheu passar para Yago, que não aproveitou a melhor chance do time baiano em sua proposta de jogo.

Na segunda etapa, o Vitória não teve chances. O Timão voltou com a pontaria afiada e com 13 minutos, Jadson acionou Romero na ponta esquerda na grande área. O atacante teve que chutar duas vezes para ampliar o placar. Sete minutos depois, o mesmo Romero aproveitou cruzamento  de Sidcley e fez o terceiro dos corintianos.

André Lima, ainda diminuiu e deu alguma esperança para o time baiano, que não teve forças para buscar os dois gols que precisava. O Timão cadenciou o jogo e só esperou o apito final para comemorar a vaga.

 

 

Gazeta esportiva