Publicada em 18 de janeiro de 2018 - 15:15

Funcionário de empresa que faz reforma de escola estadual em Cajazeiras é agredido após denunciar atraso de salários

O funcionário Carioca que presta serviço para uma empresa que realiza serviço de reforma do Colégio Estadual Crispim Coelho em […]

colégio EstadualO funcionário Carioca que presta serviço para uma empresa que realiza serviço de reforma do Colégio Estadual Crispim Coelho em Cajazeiras, denunciou atraso de pagamento de quase dois meses nos seus salários. Ele ao lado do seu colega de profissão José Wendel lamentou o atraso pedindo a solução do problema.

Segundo o denunciante, a empresa contratada pelo Governo do Estado possui 36 funcionários trabalhando no serviço de reforma do colégio.

O fato intrigante é que ao denunciar o atraso de salários o funcionário sofreu retaliação. Ao participar num programa de rádio ele revelou que foi agredido sofrendo uma tapa na cara. Após isso, o Carioca se dirigiu a Delegacia de Polícia para registrar um Boletim de Ocorrência.

Ao ser denunciado, o caso teve grande repercussão.

 

Portal CZN