Cajazeiras/PB sexta-feira , 15 de outubro de 2021

Covid-19

Genival Lacerda morre vítima de Covid-19 aos 89 anos. Corpo será sepultado em Campina Grande com homenagens de sanfoneiros

Faleceu nessa quinta-feira (7), o cantor e compositor paraibano Genival Lacerda. O cantor de nasceu em Campina Grande, no dia […]

Faleceu nessa quinta-feira (7), o cantor e compositor paraibano Genival Lacerda. O cantor de nasceu em Campina Grande, no dia 5 de abril de 1931. Ele tinha 89 anos e foi internado com Covid-19 no Hospital Unimed I, na Ilha do Leite, região central do Recife, em 30 de novembro. Segundo recentes comunicados da assessoria de imprensa dele, seu estado era grave e ele respirava com a ajuda de aparelhos.

Com mensagem breve em seu Instagram, o filho do cantor, Genival Lacerda Filho, revelou a informação no começo da manhã desta quinta-feira (7). “Painho faleceu”, disse em seus stories.

O corpo do cantor Genival Lacerda, será sepultado em Campina Grande no cemitério Nossa Senhora do Carmo, conhecido como Monte Santo e muitas homenagens estão sendo preparadas por sanfoneiros e fãs.

TRAJETÓRIA:

Na década de 50, foi morar em Pernambuco e, em 1955, decidiu gravar seu primeiro disco de 78 rotações, obtendo sucesso com a faixa Coco de 56. Em 1964, incentivado por Jackson do Pandeiro, seu concunhado, foi para o Rio de Janeiro, onde trabalhou em casas de forró e chegou a gravar um LP. Contudo, o sucesso só chegou mesmo em 1975, com a música Severina Xique-Xique, cujo verso “Ele tá de olho é na butique dela” tornou-se o mais popular do compositor. Graças a essa composição de sua autoria e João Gonçalves, ele vendeu cerca de 800 mil cópias.

Em 1976, lança o disco Vamos Mariquinha, que contém as faixas “É Aí que Você se Engana”, “Forró da Gente”, “Sanfoneiro Alagoano”, “Eu Preciso Namorar” e “A Mulher da Cocada”.[2]

Em 2000, lançou, o CD “Genival Lacerda ao vivo”, em comemoração aos seus 50 anos de carreira. O CD contou com as participações especiais de Dominguinhos e de Osvaldinho do Acordeom em show realizado na casa de espetáculos Coringa, em São Paulo. No CD estão presentes diversos sucessos de sua carreira, entre os quais “Severina Xique Xique”, “Radinho de pilha”, “Mate o véio” e “Caldinho de mocotó”. Em 2004, por ocasião da comemoração de seus 50 anos de carreira, Genival foi homenageado juntamente com a cantora Clemilda, durante o IV Fórum de Forró de Aracaju, no Teatro Atheneu. Na ocasião realizou um concorrido show durante o evento.

Em abril de 2010, a cantora Ivete Sangalo (que se preparava para um show no Madison Square Garden, de Nova York, no fim do mesmo ano), gravou em dueto com o cantor campinense, a música “Chevette da Menina”.