Publicada em 05 de outubro de 2017 - 12:28

Governador Ricardo Coutinho lança projeto que vai impulsionar o polo sertanejo de confecções

O governador Ricardo Coutinho lançou, nesta quarta-feira (4), na cidade de Cajazeiras, o projeto que vai incentivar o crescimento do […]

cardoO governador Ricardo Coutinho lançou, nesta quarta-feira (4), na cidade de Cajazeiras, o projeto que vai incentivar o crescimento do polo sertanejo de confecções, por meio de uma série de medidas que irão impulsionar a economia da região. O desenvolvimento do polo de confecções vai dar mais visibilidade à produção regional, além de gerar emprego e renda para a população. A solenidade contou com a presença do presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Gervásio Maia, deputados estaduais, vereadores, auxiliares do Governo e empreendedores do Sertão.

Entre as ações que fazem parte do projeto estão a disponibilização de R$ 6 milhões em créditos do Empreender para o setor produtivo da região; a implantação de um regime fiscal com redução da alíquota de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços); a disposição de terrenos para a instalação de novas fábricas têxteis; ampliação da formação profissional de jovens na Escola Técnica de Cajazeiras, em cursos específicos para atuarem no setor, entre outras medidas.

Em seu pronunciamento, o governador enfatizou que os incentivos anunciados pelo Governo do Estado deverão gerar impactos que vão mudar a realidade da produção de confecções da região. “Sentimos a necessidade de impulsionar essa região, dando uma política fiscal diferenciada, com alíquota de apenas 2% para produtos aqui produzidos, também ofertando mão de obra qualificada que possa dar ao produto a capacidade de ganhar o mercado e ainda disponibilizando créditos para alavancar as atividades dos empreendedores. Hoje é um dia especial porque começamos a operar essa política pública específica para este polo de confecções”, observou.

Ricardo Coutinho ainda comentou sobre a expectativa que possui em relação ao crescimento do polo sertanejo de confecções que deverá dobrar o potencial de atratividade econômica da região. “Acredito que esta região vai se transformar, em alguns anos, em um grande polo regional de confecções. Esta área deverá atrair o interesse não só de cidades vizinhas, mas de outros lugares do país”, pontuou.

“Esse projeto uniu várias secretarias para que, juntas, pudessem incentivar os empreendedores do Sertão que trabalham com confecções. É um salto enorme que estamos dando em prol desse polo sertanejo de confecções. O Empreender entra com a disponibilização de R$ 6 milhões em créditos e os interessados poderão procurar o programa para dar apoio aos negócios”, disse a secretária executiva do Empreendedorismo, Amanda Rodrigues.

O deputado estadual Jeová Campos ressaltou que a região estava precisando dos incentivos ofertados pelo Governo do Estado para que a produção local na área de confecções se desenvolva. “Hoje é dado um passo largo em relação ao futuro. A partir deste lançamento, os empreendedores poderão ser contemplados com os créditos para ampliar seus negócios. Também teremos algo muito importante que é o crescimento da oferta de cursos voltados para o setor de confecções na Escola Técnica Estadual, entre outras coisas essenciais para esta região”, frisou.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, Gervásio Maia, o Governo do Estado mostra, mais uma vez, que trabalha por todas as regiões da Paraíba, levando ações em diversos setores, ampliando a produção local e incentivando o desenvolvimento econômico. “O governador percebeu o potencial desta região e está incentivando a produção têxtil, gerando mais crescimento para a área”, observou.

Cláudia Aparecida é da cidade de Monte Horebe e entrou para a área têxtil em janeiro deste ano. Ela comentou que abriu uma pequena fábrica de pano de prato e resolveu participar do evento para entender melhor o projeto do Governo para este setor. “Estou precisando de incentivo e capital de giro para poder vencer a crise. Esta área tem um grande potencial para confecções e tudo que precisamos é de um estímulo para crescermos e colaborarmos com o desenvolvimento local”, comentou.

 

Secom-PB