Publicada em 08 de maio de 2015 - 15:31

Homem abre túmulo e estupra cadáver de professora enterrada um dia antes

A Polícia Civil de Paranavaí, no Paraná, procura o suspeito de violar uma sepultura e estuprar o corpo da professora […]

A Polícia Civil de Paranavaí, no Paraná, procura o suspeito de violar uma sepultura e estuprar o corpo da professora S.M.B.L., de 41 anos.
O cadáver foi encontrado por um funcionário do cemitério da cidade fora do caixão e com sinais de violência sexual na manhã de terça-feira (5).
O corpo da professora, que morreu de câncer, havia sido sepultado às 18h da segunda-feira (4), menos de 24h antes do crime.

De acordo com Celso Vinícius Klososki, superintendente da Polícia Civil de Paranavaí, o funcionário do cemitério arrumava um jazigo para um sepultamento que ocorreria naquele dia quando encontrou o corpo da professora por volta das 8h.

Klososki afirma que nada foi roubado, mas que sinais de violência sexual foram notados e, por isso, foi coletado tecido do corpo da vítima, que foram enviados para análise para buscar material genético.

— O cemitério é muito frequentado por usuários de drogas. Já ouvimos um suspeito, que negou o crime, e na tarde desta quinta-feira (7) ouviremos mais um. Enquanto isso, aguardamos o laudo do exame para saber se existe material genético de outra pessoa no corpo da professora.

CAIXAO VIOLADO 1
Com R7