Publicada em 28 de junho de 2019 - 12:01

Jeová Campos critica a liberação de mais agrotóxicos no Brasil e diz que país anda na contramão do meio ambiente

O Ministério da Agricultura acaba de liberar o registro de mais 42 novos agrotóxicos. Entre as novidades, está um princípio ativo […]

Jeová-criticou-a-liberação-de-mais-agrotóxicos-anunciada-pelo-governo-federalO Ministério da Agricultura acaba de liberar o registro de mais 42 novos agrotóxicos. Entre as novidades, está um princípio ativo inédito no Brasil: o Florpirauxifen-benzil. Proibido na Europa dada à sua toxidade, o produto acaba de ser liberado aqui. Para o deputado estadual Jeová Campos (PSB), que também é presidente da Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), o governo Bolsonaro caminha na contramão do futuro e contra o meio ambiente. “Num momento em que o mundo procura formas sustentáveis de produção de alimentos com o fomento de políticas públicas de apoio à Agricultura agroecológica e cada vez mais livre de “venenos, o Brasil dá esse mau exemplo”, lamenta o parlamentar.

 Com a aprovação desta última lista, em que 14 agrotóxicos são classificados como “extremamente tóxicos”, quatro como “altamente tóxicos”, e 16 como “medianamente tóxicos” e ainda oito como “pouco tóxicos”, segundo o Diário Oficial da União (DOU) desta última segunda-feira (24), ao todo já são 239 novos agrotóxicos liberados pelo governo de Jair Bolsonaro de janeiro até agora. “É extremamente preocupante o que está acontecendo. Esse é um pacote de veneno que está sendo liberado. Está tudo errado. A Paraíba, assim como alguns estados, tem se esforçado para dar apoio a medidas sustentáveis que fortaleçam a agricultura familiar e a produção agroecológica, que de mais força a uma agricultura sustentável e vem o governo federal com algo que vai contra a tudo isso”, disse o deputado, indignado.
De acordo com a BBC, em matéria intitulada “Na contramão de Europa e EUA, Brasil caminha para liberar mais agrotóxicos”, um terço dos 504 agrotóxicos que são autorizados no Brasil é proibido na União Europeia. Dos dez produtos mais vendidos no Brasil, atualmente, dois são proibidos lá. “Agora, com certeza esse número vai aumentar. É um absurdo que o Brasil continue a usar produtos banidos já na Europa há anos. Estamos na contramão de todo mundo e o pior comprometendo seriamente a saúde dos brasileiros”, destacou Jeová.
News Comunicação