Publicada em 26 de janeiro de 2018 - 14:49

Juiz do TJPB autoriza advogada Catharine Rolim a cumprir prisão preventiva em casa

Presa desde quinta-feira (18), após ser cumprido Mandado de prisão pela Policia Civil, a advogada Catharine Rolim Nogueira, que estava […]

catariPresa desde quinta-feira (18), após ser cumprido Mandado de prisão pela Policia Civil, a advogada Catharine Rolim Nogueira, que estava recolhida na sede do 6º BPM em Cajazeiras, ganhou direito de cumprir prisão preventiva em sua residência.

A decisão foi concedida pelo juiz convocado Tércio Chaves de Moura da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba, na tarde dessa quinta-feira (25).

Segundo informações, o pedido da defesa da advogada foi concedido apenas por um Juiz faltando o mérito ser julgado. As alegações seria que o local onde a advogada estava presa no 6º BPM não preenchia os requisitos exigidos pelas prerrogativas que ela detém como profissional do direito.

Entenda

O juiz da 1ª Vara Mista da Comarca de Cajazeiras, Francisco Thiago da Silva Rabelo, decretou a prisão preventiva da advogada Catharine Rolim Nogueira, ré já qualificada nos autos pela prática de estelionato, em tese, contra os próprios clientes. A expedição do mandado de prisão foi feita nessa quarta-feira (17) e o cumprimento, nesta quinta-feira (18). O pedido foi formulado pelo Ministério Público, aduzindo que Catharine responde a vários processos penais na Comarca, possui duas condenações, sem trânsito em julgado, e vem dando continuidade à prática delitiva, conforme processo 0001896-89.2017.815.0131, recentemente protocolado.

 

Portal CZN