Cajazeiras/PB quarta-feira , 28 de outubro de 2020

Luto na música

Luto na música: Morre em SP cantor Paraibano Pinto do Acordeon aos 71 anos

O cantor Pinto do Acordeon morreu nessa madrugada em São Paulo após lutar contra câncer na bexiga. Com o nome de […]

O cantor Pinto do Acordeon morreu nessa madrugada em São Paulo após lutar contra câncer na bexiga. Com o nome de batismo Francisco Ferreira Lima, Pinto do Acordeon além de artista também foi político quando foi vereador eleito em 1993 na capital João Pessoa. Era natural de Conceição, mas foi morar em Patos desde 1960.

O seu corpo deverá ser transladado para a cidade de Patos onde será sepultado.

Histórico de Pinto do Acordeon:

Natural de Conceição, Paraíba, Pinto foi morar em Patos em meados da década de 1960.

A música lhe gerou interesse desde a infância e ele também é aficionado por acordeão, instrumento em que se tornou um virtuoso, ficou conhecido desde quando fazia parte das apresentações com a trupe de Luiz Gonzaga, o “Rei do Baião”, período em que ganhou notoriedade da música nordestina e que produziu músicas que estão presentes até hoje nos festejos juninos brasileiros.

Gravou seu primeiro LP em 1976 e na atualidade detém em torno de vinte álbuns gravados em seu nome (entre CDs e LPs), já tendo composto músicas para Elba Ramalho, Genival Lacerda, Dominguinhos, Fagner, Os 3 do Nordeste e Trio Nordestino. Um de seus sucessos, “Neném Mulher”, ficou consagrada na voz de Elba Ramalho e foi tema da telenovela Tieta.

Em 2008, foi para o Festival de Montreux, Suíça, no qual se apresentou junto com outros artistas brasileiros, entre os quais Gilberto Gil, Elba Ramalho, Milton Nascimento, Chico César, Flávio José, Aleijadinho de Pombal, e Trio Tamanduá.