Cajazeiras/PB sexta-feira , 7 de agosto de 2020

Homicídio

Polícia desvenda crime e prende assasino da própria companheira; Crime ocorreu em 10 de maio em Aguiar

O GTE (Grupo Especial Tático) da Polícia Civil apresentou na manhã dessa quinta-feira (28), na sede da Delegacia Regional de […]

O GTE (Grupo Especial Tático) da Polícia Civil apresentou na manhã dessa quinta-feira (28), na sede da Delegacia Regional de Cajazeiras o senhor Germano Augusto, 51 anos, autor do assassinato da sua própria companheira Maria das graças Soares Augusto, 51 anos, crime ocorrido dia 10 de maio. A prisão do acusado ocorreu no municipio de São José de Piranhas.

Após o crime, a polícia iniciou investigação conseguindo enlucidar o homicídio, que até então era um mistério. Designado pelo delegado Regional da Secccional de Cajazeiras o o delegado Danilo Charbell titular da DP de São João do Rio do Peixe juntamente com os agentes de investigação Pingo D’agua, Washington e outros assumira  o caso e iniciaram a montagem do quebra cabeça.

1

Germano Augusto confessou o crime

Segundo o delegado Dr. Danilo, a polícia chegou ao acusado por conta de umas sementes de feijão que estava no local onde o corpo foi encontrado e na residência do casal. O senhor Germano Augusto asfixiou a companheira que desmaiou. Após isso, pensando que ela já estava morta, ele colocou o corpo em cima de uma carroça de mão que continha sem,entes de feijão e jogou no açude. O laudo cadavérico concluiu que ela foi morta por afogamento.

Ao ser preso, o autor do homicídio confessou o crime e disse que matou em legítima defesa, pois, ela queria o matar.

O fato é que a vítima mantinha um relacionamento com uma pessoa de Coremas e o acusado sabia. Mesmo assim convivia com a companheira, mas, inconformado por ser chateado pela população que sabia do caso teria decidido praticar o crime.

Afirmando que estava arrependido, o acusado Germano Augusto disse que a mulher esperou ele se deitar e depois partiu dizendo que ia matá-lo. Após isso, ele pra se defender entrou em luta corporal praticando o homicídio. Ele ainda confessou que após matar a vítima teria dito  a seguinte frase: “Você mais nunca vai botar chifre em homem”.

O autor do crime tinha seis filhos com a vítima. Ele vai responder por homicídio qualificado e ainda será enquadrado pelo crime de feminicidio nova lei aprovada recentemente que agrava mais ainda sua pena.

Após ser feito todos os procedimento, o homicída foi encaminhado ao presídio
Regional de Cajazeiras.

 

 

Redação Portal CZN