Cajazeiras/PB quinta-feira , 18 de agosto de 2022

PRF

PRF prende chefe do DETRAN de Cidade da Paraíba com carro roubado

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu dois homens pelos crimes de receptação de veículo roubado, uso de placas frias e […]

prfstradaA Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu dois homens pelos crimes de receptação de veículo roubado, uso de placas frias e uso de documentos falsos. Um deles foi identificado como chefe do posto do Detran de Soledade. As ocorrências foram registradas ontem (15) na BR-230. Documentos veiculares e identidades funcionais falsas das Polícias Militares da Paraíba e do Rio Grande Norte foram encontradas com os suspeitos.
 
Entenda
Um Fiat Strada foi abordado por agentes da PRF na BR-230, em Soledade, Agreste da Paraíba. O carro era conduzido por um homem de 43 anos, que se identificou como chefe do posto do Detran daquele município. Durante a vistoria os policiais encontraram sinais de adulterações no chassi, vidros e motor da caminhonete, o que levou a suspeitar-se que tratava-se de um dublê.
Com o homem, foram encontrados também dois Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVs) com indícios de falsificação. O que ficou constatado é que se tratava de um Strada registrada em Embu das Artes de São Paulo com ocorrência de roubo e furto, registrada em novembro de 2014.
O documento do carro fiscalizado era, na verdade, uma cédula verdadeira, mas preenchida com dados de um outro Fiat Strada, que está em situação regular. O suspeito alegou que o veículo foi adquirido em São Paulo por seu irmão e, ainda, que não sabia dos antecedentes do carro. A corregedoria do Detran da Paraíba foi informada sobre o caso.
Um outro caso aconteceu em Bayeux, Região Metropolitana de João Pessoa, quando agentes da PRF observaram um veículo VW/Gol transitando em atitude suspeita próximo à unidade operacional naquele município. Após a abordagem e realização de consultas nos sistemas policiais, constaram que a placa do automóvel pertencia a uma motocicleta Honda CG, do município de Pedreiras/PE.
Diante da divergência de informações os policiais iniciaram a vistoria dos elementos de identificação do veículo, tais como numeração de chassis, marcação de motor, dentre outras, e verificaram que se tratava de um VW/Gol com placas de Santa Rita. Posteriormente os policiais encontraram as verdadeiras placas guardadas no interior do veículo. Embora não seja um veículo produto de roubo ou furto, ficou claro que havia algum motivo para o uso de placas frias. Talvez, para a prática de ilícitos.
O condutor ainda portava em sua carteira duas identidades funcionais militares. Uma delas era da Policia Militar do estado do Rio Grande do Norte que, pelas características, aparentava ser falsa. Ele tinha uma outra identidade da Policia Militar do estado da Paraíba. O suspeito responderá pelos crimes de uso de documentos falsos e adulteração de sinal identificador do veículo (uso de placas frias).
Os dois casos foram conduzidos para as delegacias da Polícia Civil das respectivas regiões.
Ascom