Publicada em 07 de junho de 2018 - 15:17

REBELIÃO NO PSD: Eva, Ludgério e Romero exluem Lira do diretório; senador pode retirar apoio a Cartaxo e ir para Maranhão

Aliados do senador Lira têm reclamado, nos bastidores, da atitude de Eva Gouveia e do deputado Manoel Ludgério, que excluíram […]

psdAliados do senador Lira têm reclamado, nos bastidores, da atitude de Eva Gouveia e do deputado Manoel Ludgério, que excluíram da executiva os nomes mais destacados do partido.

A articulação para conduzir Eva ao comando da legenda foi sido iniciada, de acordo com eles, por Romero Rodrigues, que chamou o feito a ordem para realizar esse movimento. Lira já havia se manifestado em favor de Eva, mas esperava ocupar algum cargo na direção.

O novo diretório estadual do partido tomou posse no último dia 30. A solenidade que deu posse à nova diretoria aconteceu no último dia 30, mas a ausência de Lira entre os escolhidos para a direção foi sentida.

Nem mesmo um cargo de suplente foi direcionado para o senador.

Inaldo Leitão é outro que não foi eleito para ocupar um cargo. Vale lembrar que ele é o candidato a deputado federal mais forte de de Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD.

Os aliados de Lira e de Inaldo têm dito, nos bastidores, que se Rômulo estivesse vivo, teria tomado outra atitude, pois era agregador e não segregava os membros da legenda.

Eles têm dito que o PSD voltou a ser tratado como uma sub-legenda, e dirigida pelo PSDB.

Agora especula-se que Raimundo Lira poderá fazer o caminho de volta e ir para a coligação do senador José Maranhão.

Prevendo esse movimento, Romero exigiu que Eva fizesse declaração de apoio a Lucélio.

É esperar pra ver.

 

 

 

Polêmica Paraíba