Publicada em 11 de junho de 2017 - 10:48

Rompimento do canal da Transposição em PE leva integrantes do MPPB à Brasília

O rompimento do canal da Transposição do Rio São Francisco ocorrido neste sábado (10) nas proximidades do sítio Malhadinha no […]

rompimentobarragemO rompimento do canal da Transposição do Rio São Francisco ocorrido neste sábado (10) nas proximidades do sítio Malhadinha no município de Custódia, no Sertão de Pernambuco, vai levar uma comitiva de integrantes do Comitê de Gestão de Recursos Hídricos (CGRH) do Ministério Público da Paraíba para Brasília nesta segunda-feira (12).

A comitiva será recebida na terça-feira (13) pelo secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio de Pádua de Deus Andrade.

O procurador-geral de Justiça, Bertrand de Araújo Asfora, presidente da CGRH, se mostrou preocupado com rompimento do canal e teme pelas consequências. “Temos acompanhado desde o início a chegada das águas da Transposição na Paraíba e estamos atentos se isso pode causar algum problema aqui no estado”, explica o procurador-geral de Justiça.

Ainda de acordo com Bertrand Asfora, o  secretário Antônio de Pádua lhe disse que a situação está sob controle. “Ao sabermos do ocorrido, de imediato entramos em contato com o secretário para tratar do assunto e marcar a audiência. Mas, de antemão, o secretário adianta que a situação está sob controle e que o problema será resolvido em quatro dias”, informa Bertrand Asfora.

Além do procurador-geral Bertrand Asfora, o Comitê de Gestão de Recursos Hídricos do MPPB é integrado pelos procuradores de Justiça Francisco Sagres Macedo Vieira, Herbert Douglas Targino, Álvaro Cristino Pinto Gadelha Campos, José Roseno Neto e Valberto Cosme de Lira; e pelos promotores de Justiça Eduardo Barros Mayer, Bruno Leonardo Lins, Diogo D’Arolla Pedrosa Galvão, Adriana Amorim de Lacerda, Alcides Leite de Amorim, Cláudia Cabral Cavalcante e Ernane Lucas Nunes Meneses.

 

 

Reprodução Blog do Elvis