Cajazeiras/PB terça-feira , 2 de junho de 2020

Calvário

Secretária Livânia Farias é presa e após prisão pede exoneração do cargo

Após ser presa, Livânia Farias renunciou ao cargo de secretária de Administração do Governo da Paraíba. Em nota divulgada no […]

livaniaApós ser presa, Livânia Farias renunciou ao cargo de secretária de Administração do Governo da Paraíba. Em nota divulgada no começo da madrugada deste domingo (17), o Estado traz uma carta assinada pela ex-secretária, na qual ela diz ter sido “surpreendida” com a prisão e alega inocência.

A ex-secretária de Administração da Paraíba, Livânia Farias, foi presa na tarde desse sábado (17), no aeroporto Castro Pinto, na Grande João Pessoa, quando chegava de Belo Horizonte (MG), onde estava em viagem com a família.

Ela é suspeita de corrupção por envolvimento no que o Ministério Público classifica como organização criminosa, envolvendo a Cruz Vermelha, Organização Social que gerencia hospitais no Estado. A decisão é que ela seja levada para a 6ª Companhia da Polícia Militar.

Após a prisão, a Justiça decretou o bloqueio de bens da ex-secretária, por meio de decisão que veio em conjunto com o mandado de prisão. Entre os bens bloqueados estão uma casa comprada no município de Sousa no valor de R$ 400 mil e um carro de luxo, uma BMW. Além disso, foi determinado o sequestro de todos os veículos que estiverem no nome da ex-gestora.

Operação Calvário

As investigações da Operação Calvário são conduzidas pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e pela Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e Improbidade Administrativa (CCRIMP), do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

A Operação Calvário apura a atuação de uma organização criminosa responsável por desviar R$ 1,1 bilhão a partir de fraudes em contratos firmados junto à unidades de saúde. Corrupção, lavagem de dinheiro e peculato estão entre os crimes praticados pela quadrilha.

 

 

Portal Correio