Cajazeiras/PB sábado , 27 de novembro de 2021

Legislativo

Sessão da Câmara durou apenas 30 minutos e termina com vaias e bate boca entre servidores e vereador

O auditório da Casa Otacílio Jurema estava tomado por servidores da saúde que foram pelo segundo dia consecutivo ao legislativo […]

discusãoO auditório da Casa Otacílio Jurema estava tomado por servidores da saúde que foram pelo segundo dia consecutivo ao legislativo acompanhar a votação de um Projeto de Lei que estipula a data base para aumento dos salários dos funcionários da área de saúde da administração municipal de Cajazeiras. O Projeto enviado pelo executivo determina que a data base seja em 08 de março de 2017, e isso, deixou os trabalhadores revoltados, já que há quase quatro anos tem sido reivindicado, mas, só agora que foi enviado o referido projeto definindo para o próximo ano ainda, a data base dos servidores.

Na sessão anterior, os vereadores da oposição saíram em defesa dos funcionários e na oportunidade, o vereador Jucinério Félix tentou apresentar uma Emenda mudando a data base. As discussões geraram no plenário, sendo que os vereadores de situação buscaram defender o executivo.

Presidida pelo vice-presidente e líder da prefeita Marcos Barros (PSB), a sessão dessa terça-feira (15), durou apenas 30 minutos frustrando os servidores que estiveram presentes no auditório que esperavam a votação do Projeto. Ao ser indagado se o Projeto de Lei havia subido das comissões e estava na pauta, já que houve o parecer da assessoria Jurídica da casa, o vereador Marcos Barros afirmou que tinha recebido a informação de que o Projeto só deveria ser votado após a prefeita se reunir com os servidores. Diante disso, os servidores ficaram revoltados cobrando uma atitude dos parlamentares situacionistas que ficaram acuados.

A sessão foi encerrada rapidamente pelo presidente em exercício que foi bastante vaiado pelos presentes no auditório.

Ao término da sessão, o presidente do Conselho de Saúde Janncy Pereira chegou a bater boca com o vereador Kleber Lima que saiu em defesa da prefeitura. Janncy negava na ocasião a informação de que houve reunião com a prefeita para tratar o assunto.

 

Redação Portal CZN