Cajazeiras/PB domingo , 28 de novembro de 2021

Sessão

Sessão da Câmara Municipal debate denuncia contra HUJB e situação da saúde pública de Cajazeiras

Realizada na noite dessa terça-feira (17), a sessão especial que debateu os problemas da saúde pública de Cajazeiras e as […]

sessao2Realizada na noite dessa terça-feira (17), a sessão especial que debateu os problemas da saúde pública de Cajazeiras e as denúncias de negligência ocorridas no HUJB foi bastante prestigiada. Estiveram presentes a diretores do HUJB, HRC, UPA, HU de Campina Grande, UFCG Campus de Cajazeiras, Secretários municipais, e representantes da Associação Comercial e Industrial, SINFUNC, PROCON, Conselho Tutelar, ACI, Polícia Militar, dentre outras.

O vereador Ivanildo Dunga autor da propositura justificou a realização da sessão especial que discutiu os problemas de saúde verificados nos últimos dias em Cajazeiras. Segundo o vereador, os últimos acontecimentos registrados no HUJB, envolvendo crianças, onde mães denunciaram negligência no atendimento por parte de profissionais médicos, motivaram a iniciativa de reunir os representantes de órgãos de saúde para debater os problemas verificados com o objetivo de encontrar soluções para melhorar a assistência à população.

sessao1Na oportunidade, o bioquímico Dr. Ivan Cavalcante fez uma pequena palestra esclarecendo sobre a epidemia que Cajazeiras enfrenta, revelando que é muito preocupante. Ele alertou que o percentual anunciado de infestação do Aedes Aegpty de 11% é muito maior. Também esclareceu sobre os sintomas e os exames que poderá diagnosticar se o paciente está acometido de dengue, zyca ou chikungunia. Ele alertou quanto a automedicação que pode causar agravamento do quadro de saúde da pessoa que foi infectada com o vírus.

A diretora do HUJB Dra. Mônica fez explanação sobre a funcionalidade da casa de saúde mostrando em gráficos os atendimentos feitos, os serviços oferecidos e os investimentos na estrutura física. Lamentou que nos últimos dias o HUJB enfrenta problemas após denúncias de negligência, onde uma parte da população contraiu um certo medo e tem tratado o hospital como matador de criança após mortes de crianças que conforme denúncias de pais teriam ocorridos por negligências.

O que verdadeiramente chamou atenção foi o depoimento de Maria Jucinere mãe da criança de 8 anos Maria Gabrielly que faleceu vítima de apendicite, onde não foi diagnosticado as várias vezes que ela foi atendida no HUJB. A mãe relatou tudo que aconteceu com sua filha que veio a óbito em Patos após ter seu quadro de saúde se agravado pela falta de diagnóstico a tempo de salvar sua vida. Bastante aplaudida, a mãe pediu que fosse feita Justiça mesmo sabendo que não terá sua filha de volta. Ela pediu que o atendimento fosse humanizado, para que fatos como esse não aconteça com outras crianças.

O diretor do Hospital Universitário de Campina Grande Homero Gustavo falou sobre o perfil profissional que hoje preocupa de certa forma na formação do médico. A grande maioria dos estudantes de medicina opinam por especialidades mais rentável deixando de optar por especialidades como pediatria, psiquiatria dentre outras.

Redação Portal CZN