Cajazeiras/PB segunda-feira , 27 de junho de 2022

Crime

Suspeito de matar estudante de medicina em João Pessoa, já respondia por violência doméstica e explosão de carro; entenda

Mariana era natural do Ceará, e estudava medicina em uma faculdade particular da capital paraibana; seu corpo foi encontrado nesta […]

Mariana era natural do Ceará, e estudava medicina em uma faculdade particular da capital paraibana; seu corpo foi encontrado nesta sábado.

Histórico de violência

Em setembro de 2020 o empresário foi preso por violência doméstica contra a ex-companheira. Além das agressões ele foi acusado de explodir o carro do ex-cunhado. Na época o empresário foi preso no bairro do Cabo Branco, em João Pessoa. No momento da prisão o acusado tentou escapar da polícia.

A policia civil ainda informou que o suspeito já tem outras três acusações pela Lei Maria da Penha por agredir três mulheres diferentes.

O empresário Johannes Dudeck, de 34 anos, preso em flagrante nesse sábado (12), em João Pessoa, suspeito de matar estrangulada a estudante de medicina Mariana Thomas Oliveira, de 22 anos, prestou depoimento e segue preso enquanto aguarda audiência de custódia.

Johannes já responde a processo por violência doméstica e também a pelo menos outros 20, incluindo ameaça e lesão corporal. Outros processos são por estelionato, enriquecimento ilícito e não prestação de serviços contratados.

Segundo o delegado Joames Oliveira, o suspeito foi encontrado na cena do crime e conduzido para a delegacia. A princípio, segundo o delegado, pensou-se que havia ocorrido morte natural, porém a perícia constatou a lesão que indica estrangulamento.