Cajazeiras/PB domingo , 5 de julho de 2020

TJDF

Treze segue caminho do Sport-PB, aciona TJDF-PB e pede que Atlético-PB perca 28 pontos

O Treze ingressou nesta terça-feira com uma notícia de infração no Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB), em que […]

Treze ingressou nesta terça-feira com uma notícia de infração no Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB), em que acusa o Atlético de Cajazeiras de ter escalado o zagueiro Egon de maneira irregular em pelo menos cinco rodadas do Campeonato Paraibano. A acusação é a mesma feita pelo Sport Lagoa Seca, que já tinha acionado o TJDF-PB no mês passado. Os três clubes fazem parte do Grupo A do estadual.

O Galo da Borborema defende a tese de que Egon teria que ter cumprido dois jogos de suspensão no Campeonato Paraibano deste ano, em virtude de um gancho que o defensor tinha pego em um julgamento realizado no ano passado, em junho de 2019. O Galo quer que o Trovão perca 28 pontos no torneio, de acordo com o diretor jurídico do clube, Warlen Andrade.

Egon foi a julgamento após ter sido dedurado pelo árbitro Wagner Reway na partida de ida da semifinal do Campeonato Paraibano do ano passado entre Atlético de Cajazeiras e Campinense. O árbitro relatou que um dos gandulas disse que Egon o empurrou após o término da partida. Mesmo sem ter sido expulso, mas por conta do relato, Egon sentou no banco dos réus.

Na ocasião do julgamento, uma Comissão Extraordinária do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgou o atleta, já que àquela altura o TJDF-PB estava sem composição. Egon, de fato, foi suspenso por duas partidas.

De acordo com o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), em seu artigo 171, no capítulo que fala das penalidades, a suspensão se não puder ser cumprida na competição em que foi registrada a infração, ela tem que ser cumprida na partida subsequente de uma competição organizada pela mesma entidade organizadora.

Até o momento, o Atlético de Cajazeiras não se pronunciou sobre as denúncias. Por outro lado, o clube parece tranquilo acerca desse embate jurídico, visto que Egon segue sendo utilizado nas partidas do Trovão Azul pelo estadual. Até o momento, a Procuradoria do TJDF-PB não deu parecer favorável às denúncias de supostas escalações irregulares no Paraibano deste ano, de modo que ainda não há previsão para os julgamentos.

Atualmente, o Treze é o terceiro colocado do Grupo A com 10 pontos, fora da zona de classificação para as semifinais. O Atlético de Cajazeiras é o líder da chave com 14.

Globo Esporte PB