Publicada em 14 de setembro de 2010 - 2:58

Vereadores do Sertão chegam a ganhar até R$ 7,4 mil de salário

A crise financeira que atingiu as Prefeituras em 2009, também está sendo sentida pelas Câmaras Municipais neste ano de 2010. […]

A crise financeira que atingiu as Prefeituras em 2009, também está sendo sentida pelas Câmaras Municipais neste ano de 2010. Algumas Câmaras tiverem reduções em seus duodécimos e foram obrigadas a cortar despesas e diminuírem até os salários mensais dos parlamentares.

Em levantamento feito pelo CatingueiraOnline, junto ao SAGRES ONLINE do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, foi contatado que alguns vereadores do Vale do Piancó, mesmo diminuindo seus salários em relação a 2009, possuem umas das maiores remunerações do sertão paraibano.

Entre todos os vereadores do Vale, os do município de Itaporanga são os que recebem os maiores salários. O vereador-presidente recebe atualmente R$ 7.430,40 e os demais vereadores R$ 3.715.20. Em 2009 este valor era maior, cada vereador recebia R$ 4.200,00, enquanto o presidente da Casa, R$ 8.400,00.

De acordo ainda com os dados, os vereadores do município de Coremas recebem R$ 3.500,00, enquanto que o presidente R$ 4.500.00. Em 2010, a Câmara não registrou nenhum aumento de despesas com os parlamentares.

Já entre os vereadores que possuem os menores salários no Vale, estão os de Pedra Branca, que recebem subsídios mensais de R$ 1.250.00, enquanto que o presidente recebe R$ 2.500.00. Em 2009, cada vereador de Pedra Branca recebia R$ 1.650,00, enquanto que o presidente R$ 3.300,00. Um corte dos salários de 24,24%.

Algumas Câmaras não cortaram despesas, pelo contrário, resolveram aumentar os salários dos parlamentares em até 27%, como é o caso da Câmara de Ibiara. Em 2009 cada vereador recebia R$ 1.100,00, já em 2010, a despesa passou para R$ 1.400,00.

De todas as Câmaras Municipais do Vale do Piancó, apenas as de Santana dos Garrotes, Boa Ventura, Olho D’ Água e Emas, não informam quando cada vereador recebe, informando apenas o valor geral da folha de pagamento dos parlamentares.

As remunerações dos vereadores dependem do número de habitantes de cada município. Em municípios de até 10 mil habitantes, no máximo 20% do subsídio do deputado estadual. Entre 10.001 e 50 mil habitantes, no máximo 30% do subsídio do deputado estadual.

Entre 50.001 e 100 mil habitantes, no máximo 40% do subsídio do deputado estadual. Entre 100.001 e 300 mil habitantes, no máximo 50% do subsídio do deputado estadual. Em municípios de mais de 500 mil habitantes, no máximo 70% do subsídio do deputado estadual.